4 de ago de 2009

O propósito de Deus para o casal


Deus proveu a Adão de uma companheira idônea, instituindo assim o matrimônio. No capítulo 2 de Gênesis encontra-se, em forma embrionária, o ensino mais avançado dessa relação. O propósito primordial do matrimônio é proporcionar companheirismo e ajuda mútua: "Não é bom que o homem esteja só: farlhe-ei uma adjuntora que lhe seja idônea [semelhante ou adequada]" (Gênesis 2.18). Deve ser monógamo, pois Deus criou uma só mulher para o homem; deve ser exclusivista, porque "deixará o homem o seu pai e a sua mãe"; deve ser uma união estreita e indissolúvel: "apergar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne". Deus, em sua infinita sabedoria, institui o lar para formar um ambiente ideal em que os filhos possam ser criados cabalmente em todos os aspectos: física, social e espiritualmente. Ensina-se a igualdade e dependência mútua dos sexos. "Nem o varão é sem a mulher, nem a mulher sem o varão" (1 Coríntios 11.11). Um não é completo sem o outro.

O comentarista Matthew Henry observa que a mulher não foi formada da cabeça do homem, para que não exerça domínio sobre ele; nem de seus pés, para que não seja pisada, mas de seu lado, para ser igual a ele, e de perto de seu coração para ser amada por ele. 

A mulher deve ser uma companheira que compartilhe a responsabilidade de seu marido, reaja com compreensão e amor à natureza dele, e colabore com ele para levar a cabo os planos de Deus.

Bibliografia: O Pentateuco - Paul Hoff

1 Comentários:

Nessa época de banalização doa instituição familiar, é muito importante reafirmar nossas convicçõe e ressaltar a vontade de Deus para humanidade, que Deus te abençoe e sua família.

Postar um comentário