33 Minutos que mudarão sua opinião sobre aborto

São 33 minutos que farão você pensar sobre o assunto. Cabe lembrar que o filme possui algumas cenas fortes, então recomendamos...

Modelo de Credencial de Igreja

Modelo de credencial. Você que está a procura de modelos de credencial para pastores e igrejas, chegou ao lugar certo! Ofereço o arquivo completamente editável por um preço acessível...

Palmas para Jesus

Vou apontar para alguns argumentos que me fazem discordar do gesto de “Bater palmas para Jesus” ou “aplaudir Jesus” ou mesmo aplaudir o grupo que está cantando em um culto...

Pregações do Pastor Juanribe Pagliarin

Pregações do Pastor Juanribe Pagliarin Diversas pregações do Pastor Juanribe Pagliarin disponibilizadas para download, basta acessar este link para você baixar...

Sermão Expositivo o Pastor - Hernandes Dias Lopes

Sermões do Pastor Hernandes: Você quer ser curado? Por que a igreja existe? A restauração de Deus na tragédia. Pastores segundo o coração de Deus. Você sabe quão rico você é?...

2 de nov de 2011

33 Minutos que mudarão sua opinião sobre aborto



A Living Waters produziu recentemente um documentário fantástico sobre aborto. São 33 minutos que farão você pensar sobre o assunto. Cabe lembrar que o filme possui algumas cenas fortes, então recomendamos cuidado. Por fim, esperamos que você valorize a vida humana ainda mais após vê-lo.

ATENÇÃO: você precisa ativar a legenda do Youtube em português para poder vê-la. Clique na imagem ao lado para mais instruções.

Assista


10 de jul de 2011

Modelo de Credencial de Igreja

Modelo de credencial.
Modelo de Credencial

Você que está a procura de modelos de credencial para pastores e igrejas, chegou ao lugar certo! Ofereço o arquivo completamente editável por um preço acessível.

Sem Espera
O usuário receberá o arquivo diretamente na sua caixa de email no mesmo dia da confirmação do pagamento.

Fácil Personalização
O arquivo oferece várias possibilidades de edição de fontes cores layout e etc. Número ilimitado de membros (pastores, presbíteros, diáconos, obreiros, evangelistas, secretários e etc).

Fácil Utilização
A utilização do arquivo é extremamente fácil, depois de personalizar basta inserir as informações no banco de dados e imprimir as credenciais.

Suporte Gratuito
Aqueles que tiverem dificuldades para utilizar o arquivo contarão com suporte gratuito via e-mail que facilitará o uso do programa.

Preço Acessível
Valor: R$ 10.00 (dez reais) pagamento único.

Pagamento Facilitado
Basta escolher uma das opções abaixo e clicar no botão escolhido.

OBS - O usuário precisará do pacote do Office 2007 ou superior instalado no seu computador.

12 de jun de 2011

Para quem se acha merecedor da Graça de Deus

Pela Cruz
"Houve tempo em que nós também éramos insensatos e desobedientes, vivíamos enganados e escravizados por toda espécie de paixões e prazeres. Vivíamos na maldade e na inveja, sendo detestáveis e odiando-nos uns aos outros.
Mas quando se manifestaram a bondade e o amor pelos homens da parte de Deus, nosso Salvador,
não por causa de atos de justiça por nós praticados, mas devido à sua misericórdia, Ele nos salvou pelo lavar regenerador e renovador do Espírito Santo,
que Ele derramou sobre nós generosamente, por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador.
Ele o fez a fim de que, justificados por Sua graça, nos tornemos seus herdeiros, tendo a esperança da vida eterna." (Tito 3.3-7)

Confira também: A Graça da Garça

3 de mai de 2011

O que é a regeneração?

Mensagem de John Piper

Mensagem de John Piper

Palmas para Jesus

Vou apontar para alguns argumentos que me fazem discordar do gesto de “Bater palmas para Jesus” ou “aplaudir Jesus” ou mesmo aplaudir o grupo que está cantando em um culto:

É errado aplaudir Jesus por causa de sua origem comercial. Antigamente, ninguém aplaudia ninguém nas igrejas, todos eram muito reservados e desconfiavam desse tipo de atitude; mesmo nas igrejas pentecostais. Mas as rádios evangélicas com o propósito de promover seus cantores, criaram algo novo (isto eu testemunhei pessoalmente), quando certa rádio levou um cantor ao Arsenal de Marinha e naquela oportunidade pude ver locutor apresentar o cantor da seguinte maneira: “Vamos bater palmas para Jesus”; esperou dois segundinhos e quantos todos aplaudiam ele emendou: “E recebam com carinho "Fulano de Tal" a ideia funcionou porque as palmas se intensificaram. Portanto, a ideia surgiu das rádios, foi aplicada nos Shows Gospel e depois reproduzida nas igrejas;

É errado aplaudir o cantor ou o grupo que está pretensamente adorando a Deus, justamente por isso; porque a adoração é a Deus e não a homens e em segundo lugar, aplaudir é errado porque não constitui uma forma bíblica de adoração à Deus, como veremos mais abaixo;

É errado aplaudir no culto porque é um gesto de aprovação como declara o dicionário Caldas Aulete: “Fig. Demonstrar aprovação a (algo, alguém ou si mesmo); APROVAR(-SE); ELOGIAR(-SE). [td.: aplaudir uma decisão: Aplaudiram -se pela brilhante ideia.] [int.: Aquele foi um excelente projeto, razão por que todos aplaudiram.]”. O Adorador não está em condição de aprovar nada, pois se tivesse, estaria também na condição de reprovar. Nós aplaudimos filmes, peças teatrais e artistas porque aprovamos e gostamos do que eles fazem, mas se não gostamos, acabamos vaiando. O que muitas pessoas não conseguem ver é que se o culto fosse teatro, Deus é que estaria no banco e os adoradores no palco. É Deus quem aplaudiria ou reprovaria o nosso culto. E é exatamente isso que Ele faz quando há pecado no culto (Isaías 1.13-15);

É errado aplaudir no culto porque:O “Princípio Regulador do Culto” estabelecido na Confissão de fé de Westminter no capítulo sobre “Culto” orienta que só pode ser usado no culto àquilo que Deus determina. Por isso qualquer outra coisa que não esteja claramente estabelecida nas Escrituras tem seu uso reprovado pelo próprio Deus. O culto na presente dispensação, ou seja, a nova aliança deve ser observado segundo os princípios dos dois Testamentos, mas deve-se usar apenas os elementos do culto estabelecidos no Novo Testamento (pois no antigo tínhamos diversos sacrifícios e cerimônias que, em Cristo, não são mais necessárias). No Antigo Testamento tínhamos a liturgia sacerdotal. O povo fora dos átrios do templo batia palmas, dançava e até comia em devoção a Deus. Mas o culto mesmo acontecia dentro do templo com a ação dos sacerdotes e levitas e o silencio do povo nos átrios exteriores. Se queremos observar o Antigo Testamento temos que ver o que os sacerdotes faziam e não o povo; e o que acontecia quando o preceito de Deus quanto ao culto era desobedecido; Levitico 10:1-2 "Nadabe e Abiú, filhos de Arão, tomaram cada um o seu incensário, e puseram neles fogo, e sobre este, incenso, e trouxeram fogo estranho perante a face do SENHOR, o que lhes não ordenara. Então, saiu fogo de diante do SENHOR e os consumiu; e morreram perante o SENHOR." 2 Samuel 6:6-7 "Quando chegaram à eira de Nacom, estendeu Uzá a mão à arca de Deus e a segurou, porque os bois tropeçaram. Então, a ira do SENHOR se acendeu contra Uzá, e Deus o feriu ali por esta irreverência; e morreu ali junto à arca de Deus."

Hoje nós temos livre acesso a Deus em Cristo Jesus. Hoje todos nós somos sacerdotes, todos nós somos levitas; sim, todos nós que fomos nascidos de novo; agora somos, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus. O Novo Testamento nos ensina que Deus nos coloca como sacerdotes, sendo Cristo o Sumo-Sacerdote. Temos que fazer a respeito do Novo Testamento o mesmo que os sacerdotes faziam no Antigo, isto é, seguir estritamente o que Deus Determina em sua Palavra.

Assim sendo, no Novo Testamento temos que o culto deve ser realizado com salmos, hinos, cânticos espirituais, oração, pregação e leitura da Palavra, ofertas, batismo, santa ceia. Mas não existe referência a palmas (nos sentido de aplauso). O principio reformado do sacerdócio universal de todos os crentes esta firmado no Novo Testamento e por isso ele é tão importante.

Por: Igreja Presbiteriana de Boa Esperança

16 de fev de 2011

Consumismo ao extremo

Capitalismo

Annie Leonard explica como funciona o sistema linear do capitalismo, e como isso prejudica o planeta.

10 de fev de 2011

Debate entre um calvinista e um arminiano

Calvinistas e Arminianos


Mais uma vez calvinistas e arminianos se "enfrentam", mas para tristeza de muitos, desta vez o debate não causou males, escândalos nem constrangimentos para nínguem, pelo contrário promoveu a edificação!

Abaixo o texto retirado de um comentário deixado neste post: http://blogfiel.com.br/2011/02/em-que-cre-um-calvinista.html do Blog Fiel

"Em “Evangelização e Soberania de Deus” (Ed. Cultura Cristã), J. I. Packer faz referência ao conhecido diálogo entre Charles Simeon, calvinista, e John Wesley, arminiano, que transcrevo aqui:
- “Senhor” – disse Simeon – “entendo que o senhor seja chamado de arminiano: e algumas vezes tenho sido chamado de calvinista; portanto suponho que devemos desembainhar as espadas. Porém, antes de consentir iniciar o combate, com sua permissão far-lhe-ei algumas perguntas… Diga-me: o senhor se sente uma criatura depravada, tão depravada que nunca teria pensado em voltar-se para Deus, se Deus não tivesse mudado o seu coração?”
– “Sim”, replicou o veterano, “Sinto-o realmente”.
- “E o senhor se desespera totalmente de tornar-se aceitável perante Deus por qualquer coisa que possa fazer; e espera na salvação exclusivamente através do sangue e da justiça de Cristo?”
– “Sim, unicamente por meio de Cristo”.
– “Mas, senhor, supondo que foi inicialmente salvo por Cristo, de um modo ou de outro, o senhor não acredita que agora tem de continuar salvo por suas próprias obras?”
– “Não, mas terei de de ser salvo por Cristo do principio ao fim”.
– “Admitindo, portanto, que foi inicialmente convertido pela graça de Deus, o senhor, de um modo ou de outro, não tem que manter-se salvo por seu próprio poder?
– “Não”.
– “Nesse caso, o senhor tem que ser sustentado, cada hora e momento por Deus, tal como uma criança nos braços de sua mãe?”
– “Sim, inteiramente”.
– “E toda a sua esperança está firmada na graça e misericórdia de Deus, para ser preservado até o seu Reino celeste?”
– “Sim, não tenho esperanças senão nEle”.
– “Então, com sua permissão, senhor, embainharei novamente a minha espada; pois esse é todo o meu calvinismo: essa é a minha eleição, minha justificação pela fé, minha perserverança final: em suma, é tudo quanto mantenho, e é conforme o sustento; assim, se lhe parece bem, em lugar de buscarmos termos e frases que serviriam de base de luta entre nós, unamo-nos cordialmente naquelas coisas sobre as quais concordamos”.
Perceba-se, no diálogo, a clareza da soberania divina diante da responsabilidade moral do homem. Levar a sério as implicações das afirmações atribuídas a Simeon nos aproximará das Doutrinas da Graça, redescobertas na Reforma. Que o Senhor nos fotaleça na Verdade e no Amor!"

24 de jan de 2011

A Origem e Satisfação do Homem

Em todos os seus pensamentos e em todas as suas obras, em toda a vida e atividade do homem, fica claro que ele é uma criatura que não pode ser plenamente satisfeita com o que o mundo físico pode oferecer. De fato, ele é um cidadão de uma ordem física, mas ele também se ergue acima dessa ordem para uma ordem sobrenatural. Com seus pés firmemente plantados no chão ele levanta sua cabeça e lança seu olhar para cima. Ele tem conhecimento de coisas que são visíveis e temporais, mas também tem consciência de coisas que são invisíveis eternas. Seu desejo vai além do que é terreno, sensorial e transitório e alcança também os bens celestiais, espirituais e eternos.

Em Eclesiastes 3.11, lemos que Deus colocou o mundo no coração do homem. Deus fez tudo acontecer no seu exato momento, no momento que Ele tinha fixado para que acontecesse. Essa história no seu conjunto ou em suas partes se refere ao conselho de Deus e revela a glória desse conselho. E Deus colocou o homem no meio deste mundo e colocou a eternidade no seu coração, de forma que ele não encontrasse descanso nas manifestações visíveis e externas, mas que procurasse conhecer os pensamentos eternos de Deus no próprio Deus que o formou.

Essa ânsia por uma ordem eterna, que Deus plantou no coração do homem, no mais íntimo esconderijo do seu ser, no centro de sua personalidade, é a causa do fato indiscutível de que nem mesmo tudo que pertence a ordem temporal pode satisfazer o homem. Não há proveito para o homem que possui uma boa casa, esposa, filhos, casas e propriedades, ou mesmo o mundo todo, se perder sua alma (Mt 16.26). Nem mesmo o mundo todo pode ter o mesmo valor de um homem.