29 de ago de 2009

O amor ao dinheiro é a raiz de todos os males

Vivemos em uma época em que o desemprego, a miséria, e a pobreza têm assolado muitas pessoas. Muitos têm sofrido por verem seus filhos passarem necessidade, ou por desejarem coisas, e não conseguirem por falta de dinheiro. A taxa de desemprego tem sido tão grande, que aqueles que têm um emprego têm tentado mantê-lo, para que não passe necessidade, e não precise depender de ajuda de outras pessoas ou do governo.

E nessa preocupação em não perder o emprego, ou de ganhar um pouco mais de dinheiro muitos estão perdendo sua família, sua vida, seus filhos, sua alegria e sua vida com Deus. É normal vermos pais de família trabalhar em dois empregos, para sustentar a família. A realidade é que para muitos o trabalho tem sido mais motivo de problemas do que de solução. Muitos têm uma carga horária tão grande que quase não têm tempo para mais nada. Devemos sim trabalhar, pois o próprio Deus disse que o homem comeria do suor do seu rosto (Gn. 3:19), mas devemos buscar o equilíbrio de modo que o nosso trabalho seja uma bênção e não motivo de maldição.

Sem contar os casos de pessoas que na ânsia de “melhorar de vida”, tem se tornado verdadeiras escravas do trabalho. E o trabalho muitas vezes é um “senhor ditador”, que prende seus servos de modo que eles não conseguem mais se libertar.

Vejamos agora algumas recomendações úteis para não “cairmos” nesta área:

0 Comentários:

Postar um comentário