15 de jul de 2009

Os hóspedes de Deus

De acordo com a hospitalidade do oriente, o hóspede é protegido de qualquer dano; quem se refugia na tenda dum beduíno do deserto, acha segurança e sustento. O hóspede de Deus, muito mais, acha proteção de todos os inimigos e participa das generosas provisões que são servidas aos que ali habitam. Essa hospitalidade, enquanto estamos ainda na terra, é a comunhão com Deus. Essa comunhão é rompida por qualquer dos atos maus descritos noa Bíblia Sagrada, e só o arrependimento e o perdão da parte de Cristo podem restaurá-la.
 
Deus descreve as condições para essa comunhão, que, depois da morte, passará a ser inefável comunhão eterna no céu. A pergunta: "Quem, Senhor, habitará no teu tabernáculo? Quem há de morar no teu santo monte?" (Salmo 15.1).  
"O que vive com integridade, e pratica a justiça, e, de coração, fala a verdade; o que não difama com sua língua, não faz mal ao próximo, nem lança injúria contra o seu vizinho; o que, a seus olhos, tem por desprezível ao réprobo, mas honra aos que temem ao SENHOR; o que não empresta o seu dinheiro com usura, nem aceita suborno contra o inocente. Quem deste modo procede não será jamais abalado." (Salmo 15.2-5)
Quem quiser andar em comunhão com Deus precisa sujeitar à vontade de Deus os pés, as mãos, o coração, a língua, os ouvidos e os olhos. Os hóspedes de Deus devem se conformar aos seus padrões, no comportamento, no pensamento, no serviço cristão.

0 Comentários:

Postar um comentário