28 de dez de 2009

Conhecido no Céu, respeitado na terra e temido no inferno

E ai de quem se levantar contra mim, cairão por terra! Eu fui chamado por cabeça e não como cauda, e se algum filho do cão se colocar no meu caminho eu passo por cima...

Calma, eu não sou desse tipo, mas acredite, já ouvi um pregador usar esse jargão, ele disse exatamente isso: "eu sou conhecido no Céu, respeitado na terra e temido no inferno." Não sei o que leva uma pessoa a pensar isto, mas o que me preocupa é o povo de Deus que tem em suas mãos a Bíblia Sagrada se deixar levar por frases de efeito como esta. E antes que mais alguém se deixe levar por essa frase de efeito e diga que isso é "tremendo" ou "profundo", deixe-me dizer uma coisa: A Bíblia não oferece base para tal argumento! É isso mesmo. O diabo não teme ninguém, apenas o nome de Jesus e Sua Pessoa, nós podemos sim expulsar demônios, saquear o inferno, ganhar almas para Jesus, mas tudo sob o Poder e Autoridade de Jesus e Seu nome. O homem que quiser - confiando em si mesmo - enfrentar o diabo ou o inferno será envergonhado. "E alguns judeus, exorcitas ambulantes, tentaram invocar o nome de Jesus sobre possessos de espíritos malignos, dizendo: Esconjuro-vos por Jesus, a quem Paulo prega... Mas o espírito maligno lhes respondeu: conheço a Jesus e sei quem é Paulo; mas vós, quem sois? E o possesso do espírito maligno saltou sobre eles, subjugando a todos, e, de tal modo prevaleceram contra eles, que, desnudos e feridos, fugiram daquela casa." (Atos 19.13,15,16)

Tiago diz: "Sujeitai-vos, pois a Deus; resisti ao diabo, e ele fugirá de vós." (Tiago 4.7)

Note que existe um caminho a ser seguido: se sujeitar a Deus, e resistir ao diabo. Isso quer dizer que por mais que o homem seja cheio de "poder", se ele não resistir ao diabo, será sua presa. Vejamos o que Pedro diz em sua primeira epístola: "Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé..." (1º Pedro 5.8,9a) E Pedro sabia do que falava, já que após dar ocasião ao diabo foi, por ele, "cirandado como trigo." (Lucas 22.32-34; 54-62). E por falar em pedro, ele é a prova que desmente a afirmação do tal pregador. Vejamos: "Indo Jesus para os lados de Cesaréia de Felipe, perguntou a seus discípulos: quem diz o povo ser o Filho do Homem? E eles responderam: uns dizem: João Batista; outros Elias; e outros: Jeremias ou algum dos profetas. Mas vós, continuou ele, quem dizeis que eu sou? Respondendo Simão Pedro, disse: Tu é o Cristo o Filho do Deus Vivo. Então, Jesus lhe afirmou: bem aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos Céus... Desde esse tempo, começou Jesus Cristo a mostar a seus discípulos que lhe era necessário seguir para Jerusalém e sofrer muitas coisas dos anciãos, dos principais sacerdotes e dos escribas, ser morto e ressuscitado no terceiro dia. E Pedro, chamando à parte, começou a reprová-lo, dizendo: Tem compaixão de ti, Senhor; isso de modo algum te acontecerá. Mas Jesus, voltando-se, disse a Pedro: arreda, satanás! Tu és para mim pedra de tropeço, porque não cogitas das coisas de Deus, e sim das coisas dos homens." (Mateus 16.13-17; 21-23). Se o diabo realmente temesse o homem deveria estar a mais de dez quilômetros de distância de Pedro, ainda mais depois da revelação que Pedro teve, sem falar na declaração que o próprio Jesus fez a respeito dele, mas ele não fugiu, pelo contrário, estava ali rodeando, e achou em Pedro -  que possivelmente estava cheio de orgulho - uma brecha e rapidamente usou sua boca para tentar atrapalhar a obra de Deus.



O próprio apóstolo Paulo falou que nós não devemos "... ignorar os ardis de satanás" (2° Coríntios 2.11). Sem contar no arcanjo Miguel que ao contender com o diabo, "... Não ousou proferir juízo infamatório contra ele; pelo contrário, disse: O Senhor te repreenda!" (Judas 9). Mas o que isso importa? Afinal, o "legal" mesmo é participar da mensagem, corresponder a expectativa do pregador, para não sermos chamados de "bocas de concreto" e coisas desse tipo. Não tem nenhum problema em servir de marionetes nas mãos desses pregadores que sem conteúdo algum, passam o tempo mandando os irmãos virar para o lado, cutucar com carinho o seu irmão e falar isso ou aquilo.

"Sejamos fortalecidos no Senhor e na força do Seu poder. Revestindo-nos de toda a armadura de Deus, para podermos ficar firmes contra as ciladas do diabo; ... portanto, tomemos toda a armadura de Deus, para que possamos resistir no dia mau e, depois de termos vencido tudo, permanecer-mos inabaláveis. Esteja-mos, pois, firmes, cingindo-nos com a verdade e vestindo-nos da couraça da justiça. Calçemos os pés com a preparação do Evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual poderemos apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomemos também o capacete da salvação e a espada do Espírito que é a Palavra de Deus; com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda a perseverança e súplica por todos os santos." (Efésios 6.10,11,13-18).

0 Comentários:

Postar um comentário