13 de nov de 2010

Sobre o Amor ao Próximo

Amor ao Próximo

"[...] Se a vida de serviço à humanidade e de amor ao próximo não for baseada na lei de Deus, ela perde sua força e seu caráter. Além disso, o amor ao próximo não é uma espécie de auto penitência que surge espontânea e naturalmente do coração humano. É um sentimento, ou melhor, é uma ação, e um, serviço que requer uma tremenda força de vontade e que deve ser sempre sustentado contra as imensas forças da preocupação por si mesmo e da busca dos próprios interesses. Além disso, o amor ao próximo frequentemente encontra pouco suporte no próximo. As pessoas geralmente não são tão amáveis a ponto de nós podermos, naturalmente, sem esforço e luta, apreciá-las e amá-las como amamos a nós mesmos. Além disso, ao amor ao próximo só pode ser sustentado se, por um lado, ele é baseado na lei de Deus e, por outro lado, se Deus nos concede o desejo de viver honradamente de acordo com seus mandamentos."

Teologia Sistemática. Hermann Bavinck. SOCEP

O Novo Mandamento

0 Comentários:

Postar um comentário