3 de mai de 2011

Palmas para Jesus

Vou apontar para alguns argumentos que me fazem discordar do gesto de “Bater palmas para Jesus” ou “aplaudir Jesus” ou mesmo aplaudir o grupo que está cantando em um culto:

É errado aplaudir Jesus por causa de sua origem comercial. Antigamente, ninguém aplaudia ninguém nas igrejas, todos eram muito reservados e desconfiavam desse tipo de atitude; mesmo nas igrejas pentecostais. Mas as rádios evangélicas com o propósito de promover seus cantores, criaram algo novo (isto eu testemunhei pessoalmente), quando certa rádio levou um cantor ao Arsenal de Marinha e naquela oportunidade pude ver locutor apresentar o cantor da seguinte maneira: “Vamos bater palmas para Jesus”; esperou dois segundinhos e quantos todos aplaudiam ele emendou: “E recebam com carinho "Fulano de Tal" a ideia funcionou porque as palmas se intensificaram. Portanto, a ideia surgiu das rádios, foi aplicada nos Shows Gospel e depois reproduzida nas igrejas;

É errado aplaudir o cantor ou o grupo que está pretensamente adorando a Deus, justamente por isso; porque a adoração é a Deus e não a homens e em segundo lugar, aplaudir é errado porque não constitui uma forma bíblica de adoração à Deus, como veremos mais abaixo;

É errado aplaudir no culto porque é um gesto de aprovação como declara o dicionário Caldas Aulete: “Fig. Demonstrar aprovação a (algo, alguém ou si mesmo); APROVAR(-SE); ELOGIAR(-SE). [td.: aplaudir uma decisão: Aplaudiram -se pela brilhante ideia.] [int.: Aquele foi um excelente projeto, razão por que todos aplaudiram.]”. O Adorador não está em condição de aprovar nada, pois se tivesse, estaria também na condição de reprovar. Nós aplaudimos filmes, peças teatrais e artistas porque aprovamos e gostamos do que eles fazem, mas se não gostamos, acabamos vaiando. O que muitas pessoas não conseguem ver é que se o culto fosse teatro, Deus é que estaria no banco e os adoradores no palco. É Deus quem aplaudiria ou reprovaria o nosso culto. E é exatamente isso que Ele faz quando há pecado no culto (Isaías 1.13-15);

É errado aplaudir no culto porque:O “Princípio Regulador do Culto” estabelecido na Confissão de fé de Westminter no capítulo sobre “Culto” orienta que só pode ser usado no culto àquilo que Deus determina. Por isso qualquer outra coisa que não esteja claramente estabelecida nas Escrituras tem seu uso reprovado pelo próprio Deus. O culto na presente dispensação, ou seja, a nova aliança deve ser observado segundo os princípios dos dois Testamentos, mas deve-se usar apenas os elementos do culto estabelecidos no Novo Testamento (pois no antigo tínhamos diversos sacrifícios e cerimônias que, em Cristo, não são mais necessárias). No Antigo Testamento tínhamos a liturgia sacerdotal. O povo fora dos átrios do templo batia palmas, dançava e até comia em devoção a Deus. Mas o culto mesmo acontecia dentro do templo com a ação dos sacerdotes e levitas e o silencio do povo nos átrios exteriores. Se queremos observar o Antigo Testamento temos que ver o que os sacerdotes faziam e não o povo; e o que acontecia quando o preceito de Deus quanto ao culto era desobedecido; Levitico 10:1-2 "Nadabe e Abiú, filhos de Arão, tomaram cada um o seu incensário, e puseram neles fogo, e sobre este, incenso, e trouxeram fogo estranho perante a face do SENHOR, o que lhes não ordenara. Então, saiu fogo de diante do SENHOR e os consumiu; e morreram perante o SENHOR." 2 Samuel 6:6-7 "Quando chegaram à eira de Nacom, estendeu Uzá a mão à arca de Deus e a segurou, porque os bois tropeçaram. Então, a ira do SENHOR se acendeu contra Uzá, e Deus o feriu ali por esta irreverência; e morreu ali junto à arca de Deus."

Hoje nós temos livre acesso a Deus em Cristo Jesus. Hoje todos nós somos sacerdotes, todos nós somos levitas; sim, todos nós que fomos nascidos de novo; agora somos, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus. O Novo Testamento nos ensina que Deus nos coloca como sacerdotes, sendo Cristo o Sumo-Sacerdote. Temos que fazer a respeito do Novo Testamento o mesmo que os sacerdotes faziam no Antigo, isto é, seguir estritamente o que Deus Determina em sua Palavra.

Assim sendo, no Novo Testamento temos que o culto deve ser realizado com salmos, hinos, cânticos espirituais, oração, pregação e leitura da Palavra, ofertas, batismo, santa ceia. Mas não existe referência a palmas (nos sentido de aplauso). O principio reformado do sacerdócio universal de todos os crentes esta firmado no Novo Testamento e por isso ele é tão importante.

Por: Igreja Presbiteriana de Boa Esperança

0 Comentários:

Postar um comentário