33 Minutos que mudarão sua opinião sobre aborto

São 33 minutos que farão você pensar sobre o assunto. Cabe lembrar que o filme possui algumas cenas fortes, então recomendamos...

Modelo de Credencial de Igreja

Modelo de credencial. Você que está a procura de modelos de credencial para pastores e igrejas, chegou ao lugar certo! Ofereço o arquivo completamente editável por um preço acessível...

Palmas para Jesus

Vou apontar para alguns argumentos que me fazem discordar do gesto de “Bater palmas para Jesus” ou “aplaudir Jesus” ou mesmo aplaudir o grupo que está cantando em um culto...

Pregações do Pastor Juanribe Pagliarin

Pregações do Pastor Juanribe Pagliarin Diversas pregações do Pastor Juanribe Pagliarin disponibilizadas para download, basta acessar este link para você baixar...

Sermão Expositivo o Pastor - Hernandes Dias Lopes

Sermões do Pastor Hernandes: Você quer ser curado? Por que a igreja existe? A restauração de Deus na tragédia. Pastores segundo o coração de Deus. Você sabe quão rico você é?...

28 de set de 2009

A importância da Escola Bíblica Dominical

Escola Dominical é o único departamento da igreja que consegue conjugar os dois aspectos da “Grande Comissão”  proclamada por Cristo antes de ascender aos céus; evangeliza enquanto ensina. O cumprimento da Grande Comissão através da Escola Dominical se dá em quatro etapas:

  • Alcançar - A Escola Dominical é o instrumento que cada igreja possui para alcançar todas as faixas etárias. A despeito de suas várias funções educativas, a Escola Dominical tem por finalidade alcançar o maior número possível de pessoas com o estudo metódico e sistemático da Palavra de Deus.
  • Conquistar - No que se refere ao Reino de Deus, não é suficiente alcançar, é preciso conquistar. Muitos são alcançados pelo evangelho de Cristo, mas não  permanecem em razão de não serem conquistados. Tais pessoas não foram convencidas da verdade. “... serão todos ensinados por Deus... todo aquele que do pai ouviu e aprendeu vem a mim... “ João 6.45 
  • Ensinar - Há infelizmente, os que acham que o ensino sistemático e metódico é contrário à espiritualidade. O ensino das doutrinas e verdades eternas da Bíblia, na Escola Dominical, deve ser pedagógico, e metódico como numa escola, sem, contudo deixar de ser profundamente espiritual. “... se é ensinar, haja dedicação no ensino” Romanos 12.7b
  • Treinar - Poucas são as igrejas que possuem em sua organização um Departamento de Educação que privilegie os obreiros com a formação teológica mínima necessária para o desenvolvimento de seus ministérios. Dwight L. Moody, o maior evangelista de todos os tempos, converteu-se e iniciou sua formação bíblica e teológica na Escola Dominical.

25 de set de 2009

O Valor do Pentateuco

O pentateuco estabelece as bases, os fundamentos da revelação de Deus e da verdadeira religião e da verdadeira moral, não apenas para um povo em especial, mas para toda a humanidade, porque estabelece princípios eternos e universais, visto que procederam do próprio Deus.

No Pentateuco encontramos:

1) O ensino da verdade suprema que é: No princípio Deus... um só Deus, criador de todas as coisas. Qualquer filosofia, religião ou ciência que pretenda se desenvolver sem partir deste princípio perde-se no deserto árido dos rios que não têm leito e, por isso mesmo, não tem rumo e nem futuro;

2) O conhecimento da origem de todas as coisas, do homem, da família, do trabalho, da lei da obediência a Deus, do mal na natureza humana, da providencia de Deus para redimir o homem, a origem do povo especial por meio do qual Deus mandaria o Salvador;

3) O conhecimento da exclusividade de Deus condenando toda forma de idolatria, exigindo amor incondicional a Deus a ao próximo;

4) O ensino de que o propósito supremo da vida é o amor e a justiça;

5) Um sistema de leis que expresse a justiça entre os homens tal como nunca se encontrou em povo algum da antiguidade, código de leis que tem sido o fundamento de praticamente todos os sistemas jurídicos do mundo "Os princípios da legislação hebréia que foram estabelecidos por Moisés permanecem sendo até hoje a coluna vertebral dos maiores sistemas legais do mundo (...) A maravilhosa perfeição do sumário da lei moral, sua sua excelência intrínseca, a aplicabilidade universal de seus preceitos e sua natureza terminante e permanente e permanente colocam estes mandamentos acima de tudo o que se pode encontrar em qualquer parte dos anais da legislação humana" (TERRY, Moisés e os Profetas, in "Comentário Bíblico de Abingdon", Editorial La Aurora e Casa Unida de Publicaciones, vol. 1, p 148).

Por: Delcyr de Souza Lima
Fonte: Capacitação Cristã - Antigo Testamento - Juerp

24 de set de 2009

Instituições Judaicas 3

Havia, nos dias de Jesus, três grandes instituições judaicas: as sinagogas, o templo e o sinédrio.

1.3 - O sinédrio - O nome "sinédrio" significa "sentados juntos". Era a mais alta corte de justiça dos judeus. Era constituído por 71 anciãos, e presidido pelo sumo sacerdote, o que elevava o número para 72 homens. O sinédrio exercia duas funções: a do judicário e a do legislativo, e sua jurisdição no tempo de Jesus abrangia apenas a circunscrição de Judá. Sob domíno dos romanos seu poder de sentenciar era limitado, porquanto as penas de morte somente o Império Romano poderia pronunciar. Daí o sinédrio, depois de condenado Jesus, precisar insitir como procurador romano, Pôncio Pilatos, em que o condenasse a ser crucificado (João 18.28-31).

Por: Delcyr de Souza Lima
Fonte: Revista Capacitação Cristã - Geografia Bíblica - Juerp

Instituições Judaicas 2

Havia, nos dias de Jesus, três grandes instituições judaicas: as sinagogas, o templo e o sinédrio.

1.2 - O templo - O templo sempre ocupou lugar insubstituível na religião dos judeus. Fora construído e abrigava a arca do concerto, e fora solenemente dedicado a Deus num clima de absoluta convicção de que ali Deu se manifestava. Por isso, o culto, a rigor, devia ser feito nele. As sinagogas foram criadas por imposição de necessidade, como já vimos, a partir do cativeiro babilônico. O templo em que Jesus esteve, em seus dias, era o de Herodes o Grande. Foi começado no ano 20 a.C. e durante seu ministério ainda estava em construção, a qual só foi concluída no ano 64 d.C., para daí a seis anos, conforme profetizara o Senhor Jesus, dele não ficar pedra sobre pedra, quando o general romano Tito o destruiu completamente. Fora dos domínios da capital imperial, era o maior edifício já construído. A área aplainada para os edifícios do templo media 450m de norte a sul e 300m de leste a oeste, e era toda cercada por um muro em que se empregaram grandes blocos de pedra medindo 60 centímetros de altura por até 5 metros de comprimento. Certa vez os discípulos de Jesus, ao saírem do templo, chamaram a atenção do Senhor para a grandiosidade daquelas pedras, mas ele profetizou a destruição de tudo (Marcos 13.1,2). O templo tinha quatro átrios (pátios): dois para os gentios, um para os homens israelitas, um para as mulheres, e outro para os sacerdotes. os dois átrios para os gentios eram externos, e o dos sacerdotes e o das mulheres eram internos. No interior mesmo somente os sacerdotes podiam entrar, e no lugar santíssimo apenas o sumo sacerdote, um avez por ano. No átrio dos gentios é que os cambistas e vendedores haviam se instalado, profanando o templo, e Jesus os expulsou (Marcos 11.15-17 e passagens paralelas). O lugar santíssimo era protegido por uma imensa cortina, o véu, que na morte de Jesus se rompeu de alto a baixo (Lucas 23.45).


A atitude de Jesus em relação ao templo foi a de transição. Respeitou-o, reconhecendo ser santificado a Deus, mas ao mesmo tempo previu sua destruição e a ele não se submeteu, declarando-se superior a ele. Ensinou à mulher samaritana que Deus não habita em casa feita por homens e que deve ser adorado em, espírito e em verdade, independentemente do lugar (João 4.21-24). Das inúmeras portas que davam entrada ao templo, a mais famosa era a porta Formosa. Foi onde Pedro e João curaram, em nome de Jesus, um coxo (Atos 3.1-8).

Os serviços do templo funcionavam todos os dias, com sacrifícios pelo povo, de manhã e de tarde. Todo o serviço estava sob supervisão dos sacerdotes, que formavam um corpo especial na religião judaica e também uma classe social importante. Basta lembrar que o sumo sacerdote era, ex-ofício, o presidente da mais alta corte dos judeus, o sinédrio. Havia 24 grupos, ou "cursos", e os sacerdotes serviam em sistema de rodízio. Como classe abaixo, vinham os levitas, auxiliares dos sacerdotes.

Por: Delcyr de Souza Lima
Fonte: Revista Capacitação Cristã - Geografia Bíblica - Juerp

23 de set de 2009

Instituições Judaicas 1

Havia, nos dias de Jesus, três grandes instituições judaicas: as sinagogas, o templo e o sinédrio.

1.1 - Sinagogas - Em todo o Antigo Testamento, o templo figura como única instituição nacional de culto a Jeová. O templo só foi precedido, desde a história do êxodo até o reinado de Salomão, que o construiu, pelo tabernáculo. Na realidade, o tabernáculo era o templo mesmo, só que o provisório para atender à circunstâncias de estar o povo peregrinando. Entretanto, quando se lê o Novo Testamento, encontra-se mencionada em vários lugares essa outra instituição da vida religiosa dos judeus, a sinagoga.

a) Origem das sinagogas - As sinagogas originaram-se durante o cativeiro babilônico. Longe de Jerusalém, portanto longe do templo, sem possibilidade de participarem dos cultos, dos sacrifícios e da aprendizagem da lei, os cativos começaram a reunir-se em grupos para estudos da lei e orações e cânticos de salmos. Aos poucos foram estabelecendo lugares fixos e foram se estruturando, com a eleição de oficiais responsáveis pelas atividades. Através dos séculos, à medida que os judeus dispersavam-se pelo mundo, iam criando sinagogas por onde estivessem. Quando Jesus veio, existiam sinagogas também dentro da Palestina, facilitando o povo. Nas atividades do Senhor Jesus e nas do apóstolo Paulo encontram-se várias referências às sinagogas nas quais ensinaram. A palavra sinagoga é de origem grega. vem de sun agôu, que tem o sentido literal de vou com, dando a ideia de "reunidos juntamente".

b) Função das sinagogas - "A função precípua da sinagoga era prover um lugar para o estudo da lei. O templo constituía o lugar de culto, enquanto que a sinagoga era o de prover instrução: a instrução educacional do judaísmo. 'Em diversas cidades', diz Filo, 'nossas casas de oração não são mais que instituições para ensino da prudência e coragem, temperança e justiça, piedade e santidade'. O ensino era administrado por escribas ou rabis, especialmente preparados para este fim, e separados para este serviço por meio de especiais cerimônias d eordenaçaõ" (H. E. Dana. O Mundo do Novo Testamento. Juerp, p. 126). Dentro da Palestina, nas cidades sob domínio de população judaica, as sinagogas, além dessa função de ensino, exerciam também a de tribunais, porquanto os seus anciãos controlavam naõ somente os negócios religiosos, como acontecia nas sinagogas da dispersão, mas também os negócios civis arbitrando questões entre os judeus.

c) O funcionamento das sinagogas - Inicialmente as sinagogas só se reuniam aos sábados, mas nos dias de Jesus elas se reuniam também nas segundas e terças-feiras, par beneficiar o povo. Os serviços das sinagogas obedeciam a um certo padrão de liturgia. Depois dos serviços preliminares, de abertura, um oficial da sinagoga lia um trecho da lei e depois de um dos profetas, então era convidado um dos participantes, ou alguém se oferecia voluntariamente para fazer um comentário. Para concluir, um sacerdote pronunciava a bênção final. Jesus valeu-se desse sistema, para visitando sinagogas, falar do Evangelho (Lucas 4.14-21).

d) Os oficiais das sinagogas - Cada sinagoga tinha uma espécie de diretoria, com variadas funções:
  • Anciãos. Ocupavam o primeiro lugar em importância. Eram escolhidos pela comunidade para supervisionar a vida comunitária.
  • Dirigente. Era responsável pela conservação da casa de reuniões, tomava conta dos rolos das escrituras que a sinagoga possuísse e dirigia os serviços das sinagogas, ou escolhia alguém para que o fizesse.
  • Recebedores. Encarregados de receber coletas e distribuir esmolas.
  • Ministros (no grego diáconos, os que servem). Um era o auxiliar do dirigente, outro, o "recitador de orações" que também servia como secretário da sinagoga em suas transações com o mundo exterior (H. E. Dana. op. cit. p. 128).
As sinagogas foram como que as precursoras das igrejas de Cristo como congregações estruturadas para o culto e o ensino. As sinagogas já tinham a visão da necessidade de se reunirem semanalmente para estudarem a Palavra de Deus.

Por: Delcyr de Souza Lima
Fonte: Revista Capacitação Cristã - Geografia Bíblica - Juerp

15 de set de 2009

Noites de luta e reggae 'enchem igrejas evangélicas no Brasil', diz 'NYT'

Reportagem fala do recente crescimento do movimento evangélico e do apelo dirigido aos fiéis mais jovens.

Clubes de luta, reggae, campeonatos de surfe e até tatuadores estão atraindo cada vez mais jovens para as igrejas evangélicas do Brasil, afirma reportagem publicada nesta terça-feira pelo jornal americano New York Times.

Sob o título "Noites de luta e reggae enchem as igrejas brasileiras", a reportagem descreve o recente crescimento das Igrejas Evangélicas no Brasil e a evasão de fiéis da Igreja Católica.

"(A igreja) Renascer em Cristo está entre o crescente número de igrejas evangélicas no Brasil que estão encontrando formas de se conectar com os jovens para aumentar seu rebanho de fiéis. De noites de luta a reggae, vídeo games e tatuadores no local, suas igrejas vêm ajudando a tornar o movimento evangélico o movimento espiritual que mais cresce no Brasil", diz a reportagem.

"Igrejas evangélicas cristãs estão atraindo os brasileiros para longe do catolicismo romano, a religião dominante no Brasil. Em 1950, 94% dos brasileiros diziam ser católicos, mas este número caiu para 74% até o ano 2000. Ao mesmo tempo, a porcentagem dos que se descrevem como evangélicos aumentou em cinco vezes no mesmo período, chegando a 15% no ano 2000."

Segundo um pastor da Igreja Renascer, o movimento evangélico pode preencher um vazio para os jovens que buscam a salvação. Mas o NYT também comenta a controvérsia em torno da igreja, cujos fundadores, Estevam e Sonia Hernandes, são acusados de fraude, roubo, evasão de impostos e lavagem de dinheiro no Brasil.

"A Renascer tenta contratar pastores jovens que possam se relacionar melhor com membros adolescentes", diz o jornal.

"Na noite de luta (competições de jiu-jitsu, segundo o jornal), dezenas de adolescentes e jovens adultos compareceram à igreja. No salão da frente, carrocinhas vendiam cachorro-quente e pizza, e jovens faziam fila para adquirir tatuagens de temas religiosos como 'eu pertenço a Jesus'."

A reportagem descreve ainda o estado de transe em que muitos fieis parecem entrar durante os cultos, e descreve o recolhimento do dízimo pelas igrejas.

O movimento evangélico atrai jovens de todas as classes no Brasil, afirma o New York Times, citando a igreja Bola de Neve, formada por surfistas. A igreja, fundada em 1999 no Rio de Janeiro, afirma ter hoje mais de 100 assembleias, a maior parte no Brasil. Segundo o fundador, música e esporte "superam todos os tipos de barreiras".

Fonte: G1
_____________________
Meu comentário:
Eu como evangélico, fico envergonhado com esta matéria. Jesus nunca utilizou subterfúgios mundanos para atrair pecadores para si, pelo contrário, Ele anunciava a Palavra, pois é ela que tem o poder de atrair o homem e mudar a sua vida. O líder que utiliza destes métodos para ganhar alguém para Cristo, precisa voltar para a Palavra: a Bíblia Sagrada. Esta pessoa, é quem está precisando se encontrar com Cristo..., na verdade são cegos guiando outros cegos.

Me perdoe, mas é nisso que eu acredito.

5 de set de 2009

Os "Manuscritos do Mar Morto"

Numa tarde de 1947, o jovem pastor Muhammad Dib, acompanhado de dois amigos, procurava uma cabra desgarrada em cavernas no Deserto da Judéia, quando fez uma das maiores descobertas arqueológicas de todos os tempos: encontrou vasos de barro contendo antigos manuscritos envoltos em pano de linho. Aparentemente nada que pudesse ter algum valor. Apenas aparentemente...

Os três ganharam algum dinheiro vendendo seu achado, que acabou nas mãos de estudiosos. Estes descobriram que os tais manuscritos eram, na verdade, as mais antigas versões conhecidas de três textos bíblicos, além de escritos sobre os essênios, uma das várias seitas judaicas que existiram na Antiguidade.

Por discordarem dos sacerdotes oficiais, os essênios retiravam-se para viver em, comunidades rurais, onde se dedicavam ao trabalho manual e empenhavam-se com muito rigor no estudo e na conservação dos princípios da religião.

Até 1956, foram encontrados nas cavernas da mesma região outros documentos escritos de conteúdo religioso. Esses documentos, chamados de Manuscritos do Mar Morto, logo se tornaram conhecidos e começaram a ser traduzidos.

Finalmente, no início de 2002, a Universidade de Oxford, na Inglaterra, publicou a tradução integral dos Manuscritos do Mar Morto. Essa tradução ampliou nosso conhecimento sobre o judaísmo, mostrando, por exemplo, que durante a ocupação romana essa religião era dividida em diferentes correntes.

1 de set de 2009

Quem vê, nunca esquece

Leitura Recomendada Efésios 5; levíticos 19
"... qualquer tipo de imoralidade sexual, indecência ou cobiça não pode ser nem mesmo assunto de conversa entre vocês." Efésios 5.3

    Nos dias de hoje, estamos, diante de um problema que não é uma brincadeira ou uma piada. Trata-se da pornografia: o comércio de todo tipo, com imagens sexuais impressas em revistas, vídeos, filmes, internet, etc. Ainda que muitos dos adultos não liguem para isto, e achem que não tem muita importância, a verdade não é esta. Sabia que mais de 80% da pornografia no mundo é destinada a jovens entre 12 e 17 anos? Sabia que existem verdadeiros "traficantes" que se encarregam de introduzir sua mercadoria nos colégios? Sabia que é um dos grupos de empresas que mais dinheiro movimentam em nosso mundo civilizado?... E tudo às custas dos problemas psicológicos e sexuais de milhares de pessoas menores de idade.

    Está demonstrado, pedagogicamente falando, que a pornografia ataca diretamente o controle psicológico do adolescente e faz distrair sua mente até limites quase doentios. Pode-se afirmar que, em muitos casos, se conhecem situações de dependência de pornografia tão forte como da droga ou o alcoolismo. Não se pode dizer que não causa nenhum dano contemplar corpos nus em atitudes provocativas, sexualmente falando. Conhecemos casos de rapazes e moças influenciados muito negativamente inclusive, vinte anos depois de que introduziram a pornografia em seu ambiente! E não são casos isolados. Sabia que 70% das pessoas que vêm material pornográfico não podem tirar de sua mente o que viram?

    A pornografia é alimentada quando se considera o homem e a mulher unicamente como objetos. Se você a promove, a empresta, ou simplesmente a vê, está preso por uma maneira de ver a vida que destrói o ser humano. Os homens e as mulheres são muito mais que corpos bonitos... E Deus mesmo, quem criou estes corpos, está radicalmente contra fazer com eles o que não é correto. Lembre-se de que nunca viverá tranquilo(a), nunca será feliz se entrar neste jogo: pode lhe destruir por completo.

Se você alimenta seus olhos de lixo, toda sua vida cheirará a podre.

Fonte: Comunidade Evangélica de Oração

A tribulação é momentânea

"Pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles."
2 Coríntios 4.17

Como as palavras de Paulo trazem consolo para nossa vida! É maravilhoso saber que tudo o que vivemos aqui, não importa a intensidade ou a dificuldade, é apenas uma tribulação leve e momentânea, que produz em nós a glória de Cristo. Convido você a orar por aqueles irmãos que talvez nunca tenham lido esse trecho da Bíblia por não possuírem uma. Que eles sintam que a glória que virá tem muito mais peso em suas vidas do que o sofrimento que enfrentam agora.

No Vietnã, as autoridades voltaram atrás na permissão que haviam dado para que as igrejas se registrassem. Policiais invadiram uma reunião e um deles gritou: "Se eu encontrar vocês reunidos aqui no próximo domingo, irei matá-los como faria com um cachorro!".  Ore por esses irmãos, para que estejam em segurança e para que as leis de liberdade religiosa sejam praticadas.

No México, mais de 50 cristãos evangélicos foram expulsos de sua comunidade por se recusarem a participar de rituais tradicionalistas. Muitos deles ainda aguardam uma nova moradia e nova forma de sustento.

Na sexta-feira, 28 de agosto, a Missão Portas Abertas recebeu a visita do pastor Charles, do Congo, que enfrentou a perseguição e a violência por amor a Cristo. O secretário geral escreveu em nosso blog sobre o impacto causado por essa pregação. Acesse e comente.

Lembre-se sempre de nossos irmãos em suas orações. Fazemos parte de uma mesma família, e devemos ajudar uns aos outros em oração.


PS - Notícia recebida por e-mail

Como a família pode ser salva

Você gostaria que a promessa de salvação se cumprisse em sua família? Neste estudo, veremos como isto haverá de se tornar possível na vida de seus familiares.
1) Confie nas promessas de Deus. Como vimos nos estudos anteriores, Deus tem um firme compromisso com a redenção de toda a nossa família. Por isto, não devemos esmorecer-nos; confiemos em suas promessas. Dentro em breve, estará você, com toda a sua família, servindo ao Senhor (Fm. 1:1, 2).

2) Interceda por sua família. Faça como o patriarca Jó. Levantava-se o patriarca de madrugada, para interceder e sacrificar em prol de seus filhos (Jó. 1:5). Tem você orado e favor de seu cônjuge? Tem intercedido pelos seus filhos? Atente bem a esta recomendação de Jeremias: “levanta-te, clama de noite no princípio das vigílias; derrama o teu coração como águas diante da face do Senhor; levanta a ele as suas mãos, pela vida de teus filhinhos que desfalecem de fome à entrada de todas as ruas” (Lm. 2:19). Não estarão alguns de nossos filhos nesta aflitiva situação? No mundo das drogas? Na delinquência e na prostituição? Não se desespere! Deus pode e quer salvá-los.

3) Ganhe seu cônjuge através do exemplo. Uma das tarefas mais difíceis que o salvo encontra é ganhar um familiar para Cristo, principalmente o cônjuge. Pois diante deste, cai toda a mística, e mostramos quem realmente somos. Via de regra, pouco efeito têm nossas palavras. Nessas circunstâncias, atentemos para o conselho de Pedro: “Semelhantemente, vós, mulheres sede sujeitas a vosso próprio marido, para que também, se algum não obedece à palavra, pelo procedimento de sua mulher seja ganho sem palavra, considerando a vossa vida casta em temor” (I Pe. 3:1, 2).

O Senhor Jesus quer e pode salvar toda a sua família. Confie em suas promessas. Interceda por todos os seus entes queridos; jejue e, quando for preciso, também chore por eles. Não se conforme em ter filhos, ou o cônjuge, afastados do caminho do Senhor. O mesmo Deus que salvou Noé e a sua família das águas do dilúvio, continua, através do Espírito Santo, a convencer nossos familiares do pecado, da justiça e do juízo.